Mato alto e buracos revoltam moradores da Vila Marquesa

Leitores da Vila Marquesa, bairro de Ribeirão Pires que faz divisa com Rio Grande da Serra, entraram em contato para relatar uma situação que há muito os incomoda: o estado de abandono em que se encontram as ruas da região.

Moradores cobram manutenção no bairro.

Em visita ao local, a reportagem do Mais Notícias pôde constatar que a situação, de fato, é crítica. Começando pela Rua Adib Eid, onde há um perigoso buraco bem no meio da via. Para tentar evitar acidentes, a solução encontrada por um dos moradores foi colocar um cavalete. Mais adiante, na Rua Almerinda do Santos, um outro buraco com cerca de 100 metros de extensão que começa na via e acaba na calçada chama a atenção. “Já faz mais de dois meses que ele está aí por conta de uma obra da Sabesp. É horrível até mesmo para o meu trabalho”, explica Luiz Carlos, dono de uma oficina mecânica. “Me proponho até mesmo a arrumar a calçada e mandar a conta para a Prefeitura”, completou, indignado.

Mais adiante, na Rua Abrahão Eid, mais buracos. Pavimentada com bloquetes de concreto (o famoso Pavi-S), os desníveis são gritantes e, para completar, ainda há mato alto: “temos muitos buracos, é muito ruim ter que andar na rua, já que as calçadas estão tomadas pelo mato”, conta Maura Gomes. Ela foi além: “aqui na Vila Marquesa, sentimos falta de vários serviços, como a Coleta Seletiva de Lixo”.

A moradora Conceição Leal, a Dody, que tem um comércio na região, se revelou indignada: “é um bairro que está abandonado, mesmo sendo perto do Centro. Moro aqui há 30 anos e nunca vi tão ruim. Além da má conservação das ruas, ainda temos problemas com segurança. Eu mesmo tenho que fechar meu comércio às 18h por causa do perigo. Há quatro anos não se lembram de nós e a situação continua a mesma. Amo muito essa cidade, mas fico decepcionada”.

Outro morador, Leandro Majerele, endossou as palavras de Leal: “Além disso, ainda temos o problema das calçadas que ligam o bairro ao Centro. Com frequência, temos problemas com atropelamentos. Estou indignado. Parece até que Ribeirão Pires acaba na Ponte Seca”.

Prefeitura – Contatada, a Prefeitura informou que o bairro receberá serviços de manutenção “que estão programados para acontecer de acordo com o cronograma de ações da Secretaria de Infraestrutura Urbana”. De acordo com a Administração, serão realizados “serviços de capinação em vias e calçadas, tapa buracos em ruas e reparos”.

Quanto a Sabesp, “a concessionária já informou a Prefeitura que providenciará reparos necessários, conforme determinado”.

Compartilhe