Koiti assume Saúde temporariamente

Desde segunda-feira, dia 21, o secretário de Governo de Ribeirão Pires, Koiti Takaki, acumula responsabilidades, já que teve de assumir interinamente a Secretaria de Saúde. O então indicado ao cargo, o doutor Fernando Antonio Blandi, ainda não havia sido nomeado e por questões burocráticas está temporariamente fora da Pasta.

Segundo a Prefeitura, Blandi ainda regressará ao posto. “O dr. Fernando não foi indicado para a função, mas por fazer parte do efetivo da Polícia Militar do Estado de São Paulo, necessita cumprir ações burocráticas para assumir a Secretaria de Saúde”, explicou em nota. “O processo está em andamento e em breve ele estará apto a assumir a Pasta”, garantiu a Prefeitura.

A situação de Blandi já era conhecida, por isso sua nomeação não havia sido publicada em portaria. A Prefeitura também informou que neste caso, o trâmite burocrático é feito junto ao Governo do Estado, Secretaria de Segurança Pública, e o município aguarda o sinal verde para efetivar o trabalho do ‘futuro’ secretário.

Secretário comandará duas pastas até que indicado original ao cargo possa assumir o posto

Koiti, por sua vez, cumprirá sua designação junto à Secretaria de Governo, acumulando funções com a nova responsabilidade. Takaki se considerou como ‘enviado especial’ para resolver certos problemas pontuais. “Assumi a Secretaria de Saúde e Higiene para resolver questões burocráticas e cuidar para que os trabalhos do setor sigam da melhor maneira possível”, pontuou.

Para desempenhar ambas as funções, o secretário duplo confia em duas equipes distintas de apoio.  “A nomeação de um mesmo secretário para duas pastas distintas é situação comum dentro da Administração Pública. Com o auxílio das duas equipes, a de Governo e a da Saúde, não haverá qualquer tipo de prejuízo quanto ao dia a dia das secretarias”, destacou a Municipalidade, em nota.

A Prefeitura informou que assim que a Polícia Militar der o aval uma portaria indicando o dr. Fernando como secretário Será publicada. Não há previsão para a normalização do setor.

Compartilhe