Incompetência + Desperdício = Corrupção

Tenho dito reiteradas vezes neste espaço, que cada vez que o secretário de Trânsito faz uma intervenção é só para piorar e desperdiçar recursos públicos em benefício de empresas que prestam serviços a Secretaria. Não é preciso ter muita memória para recordar os malfeitos da alteração da sinalização na Rua Jorge Tibiriçá, em frente ao Colégio Enau, que depois dos protestos dos motoristas que ali trafegam e estacionam, foi modificado numa flagrante falta de planejamento e desperdício do dinheiro público.

Outra intervenção mal planejada, onde dias depois tiveram que voltar atrás, foram os redutores de velocidade para travessia de pedestre em vários pontos da Avenida Francisco Monteiro, com investimentos em postes e placas logo depois retirados. Quem paga tudo isso?

A última façanha do nosso incaível secretário foi a instalação de um radar de alta performance e alto custo para controle de semáforos na Avenida Francisco Monteiro, ao lado da padaria Empório dos Pães. O local, de trânsito lento, com raríssimas infrações não justifica a instalação de tal aparato que , segundo técnicos do setor nos informaram, custará cerca de cinco mil reais por mês ao Município.

Enquanto isso, a campanha do pedestre alardeada pelo Consórcio Intermunicipal não recebeu um pingo de atenção das autoridades do Trânsito, do chefão Volpi e seu pupilo Dedé.

Qualquer cidadão com um mínimo de discernimento chegará a conclusão que as altas somas “investidas” em equipamentos desnecessários e sinalização mal feita, pagas com dinheiro que nós arrecadamos através das multas, muitas vezes aplicadas sem discernimento, acumulando fatais pontos em nossa carteira de motorista, tem o claro objetivo de premiar as empresas do setor, cujo objetivo cabe leitor reduzir. E quanto foi aplicado na Educação de motoristas e pedestres? Nada.

E o homem ainda quer eleger o sucessor. Você concorda?

Gazeta

Compartilhe