Homenagem à professora Marli

Não sei se sou exatamente a pessoa certa para transmitir quase tudo o que sentimos neste tempo em que se faz presente em nosso meio, o exemplo de vida, de ser humano que é, professora Marli.

A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, no perdão que liberamos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca e que esquivando-nos do sofrimento, perdemos também a felicidade.

Durante muitos anos esperamos encontrar pessoas que passam em nosso caminho que ao menos nos compreendam, alguém que nos aceite como somos, capaz de oferecer ajuda naquilo que estamos errando, até mesmo ferindo alguém e não conseguindo enxergar acabamos por falhar naquele momento.

Mas ao contrário disso encontramos a resposta no julgamento, em que muitos apontam apenas aquela falha, o erro, pessoas que vivem como se a morte não existisse, como se fossem perfeitas. E em meio a toda esta dificuldade e tribulação, o destino acaba por decidir quem vamos encontrar pela vida e as atitudes decidem quem fica. E assim a vida continua, muitas vezes sem o valor devido, sem a volta para o conserto, fechamos os nossos corações com mágoas, o orgulho toma conta e deixamos a chance de olhar nos olhos do nosso semelhante e dizer me perdoa, eu também errei.

 Isto é o que vivemos em nosso cotidiano e nesta noite peço que por alguns instantes cada um reflita em sua vida, nas pessoas que magoamos em nossa trajetória, naquelas também que nos magoaram por algum momento, reflita e libere o teu perdão a estas pessoas que por algum motivo erraram contigo, e mesmo que não houve tempo ou oportunidade de você se retratar para com elas, o importante é que você já se arrependeu e as perdoou.

Todas estas palavras significam as aulas que esta incrível e fantástica educadora nos ensina a cada vez que está presente em nossa vida, é a forma com que ela nos orienta a sermos humanos, pessoas de carne e osso, antes de sermos educadores, é dessa forma, “senhores”, que ela transmite como ensinar, valorizando cada ser, amando e acreditando que o mundo pode ser melhor.

Aqui, diante de você, querida professora Marli,a nossa estrela Dalva, aquela que tem o brilho diferente, e desde que entrou em nossas vidas, nos transmitindo carinho, amor, nos formando com a alma, nos ensinando passo a passo que ensinar nada mais é do que um ato de amor, que provas, matéria, concursos, diplomas, fazem parte sim, mas nunca será o mais importante do que tocar no fundo de cada ser, ensinando-nos a termos serenidade para aceitar as coisas que não podemos mudar, coragem para mudar o que podemos e sabedoria para saber a diferença entre o que podemos ou não melhorar. Você faz a diferença a cada dia que entra pela aquela porta em nossa vida, quando sorri e nos trata como pessoas, e mesmo com algum problema, seja de saúde ou pessoal, não deixa sua personalidade perder-se, que nos ensina a crescer como seres humanos, uma professora cheia de amor, que nem se envaidece por ser tão amada, uma mulher que está sempre de braços abertos para qualquer pessoa que a procura como refúgio, que no seu olhar demonstra o quanto nos ama.

 Tudo é muito pouco diante do que temos para lhe dizer. Que Jesus continue a derramar bênçãos sobre a sua vida, saiba que você é amada por todos nós, receba hoje, em meu nome e em nome do 4º semestre de letras, os nossos aplausos em agradecimento a tua dedicação em cada aula compartilhada, que é e sempre será um exemplo de vida para o nosso caminho. Obrigada por tudo.

We love you, teacher Marli.

Kelly Cristina Tavares (aluna do 4 °semestre de Letras da FIRP).

Compartilhe