Homenageando os mortos e celebrando a vida

“Enquanto há vida em nós, devemos sorrir, nos divertir, ir à luta e não nos abalarmos com as adversidades que a vida por vezes nos traz.”

 

Nesta semana, celebramos mais um feriado nacional. O dia de Finados, marcado para todo dia 2 de novembro, é dia no qual vamos ao cemitério “visitar” nossos entes que já se foram. Para muitos, acaba sendo algo muito triste, visto que relembramos os bons momentos que tivemos com aquela(s) pessoa(s) e, consequentemente, mergulhamos em muita saudade.

Só que, o que não enxergamos é que este dia não precisa ser só de dor e tristeza, ou mesmo de saudades. Podemos – e devemos – canalizar toda esta energia negativa para o lado bom das coisas – ficar somente nos bons momentos da época, homenageando os que já não estão mais na Terra e celebrar o bem mais precioso que temos: A vida.

Sim, a vida. Sem vida, não somos nada. O dia de Finados nos faz lembrar que temos que aproveitar nossa passagem por aqui ao máximo, até porque, como diz o famoso clichê, a vida é curta.

E, ainda, como já dizia o grande poeta Raul Seixas (que, infelizmente, também já nos deixou), “eu que não me sento no trono de um apartamento com a boca escancarada cheia de dentes esperando a morte chegar”.

Ou seja, devemos agir. Enquanto há vida em nós, devemos sorrir, nos divertir, ir à luta e não nos abalarmos com as adversidades que a vida por vezes nos traz. Ao contrário; devemos sair mais fortes dessas experiências.

Assim sendo, devemos ficar felizes com os momentos vividos ao lado de quem já se foi e, também, ao lado de quem ainda está conosco, que nos ama e que nós amamos também.

Nada de se lamentar por conta do que passou se foi de um jeito, não de outro, ou algo que não aconteceu. Cabeça para frente para viver e celebrar a vida.

Esperamos que, se você conseguiu, tenha ido homenagear sua família no cemitério. Onde quer que eles estejam, eles adoraram, sem dúvida. Se não, tente arranjar um tempinho para ir lá e deixar alguma singela lembrança. Independente de credo ou religião, uma boa oração também só os ilumina ainda mais. Se você não crê em orações, ao menos creia que eles ainda te ouvem e que querem o seu bem. Sendo assim, utilize a velha máxima: Trate os outros da forma como deseja ser tratado. Ou neste caso, deseje aos outros o que você gostaria que desejassem para você.

Da mesma forma, esperamos que você tenha celebrado muito a vida, sua existência e que você seja grato por cada dia vivido, seja ele como for. Não podemos realizar estas celebrações somente no dia 2 de novembro. Vamos saudar a vida e nossos entes todos os dias; isso faz um bem danado, é só tentar e você verá o quão melhor será sua vida.

Compartilhe