Funcionários públicos começam a receber salários atrasados

A situação quanto a atraso de pagamento de uma parcela dos funcionários da Prefeitura de Ribeirão Pires começa a ser resolvida.

O prefeito eleito deu ordem de prioridade aos pagamentos

Desde o início desta semana, setores do funcionalismo têm sido convocados para “acertar os vencimentos”. Recentemente trabalhadores da Educação regularizaram sua posição. Desde o início do ano os servidores que teriam seu piso salarial superior a R$ 1200,00 líquidos não receberam seus vencimentos por conta do delicado estado financeiro da Municipalidade, situação essa deixada como herança ao novo prefeito por Clóvis Volpi (PV).

De acordo com a representante do SINEDUC (Sindicato dos Trabalhadores da Educação de Ribeirão Pires), Perla Freitas, a Administração Municipal concordou que a prioridade seria quitar esta divida com seus funcionários, sanando o problema nesta semana.  “É importante lembrar que a dívida deixada pelo Volpi foi honrada agora, pelo Saulo, resolvendo a situação. O SINEDUC entrou em contato, correu atrás dos direitos de todos e agora estamos sendo atendidos como prioridade”, comentou Perla, que se indignou com o fato do ex-prefeito Clóvis Volpi ter recebido seu salário em dia e não ter pagado o restante dos funcionários, efetivos ou comissionados.

Há também a questão dos 380 professores contratados que ainda não tiveram contrato rescindido. O ex-prefeito deveria ter feito este procedimento até o mês de dezembro e junto com isso quitado todos os vencimentos dos trabalhadores envolvidos. Esta rescisão começou ser feita ontem juntamente com o pagamento dos direitos de cada funcionário. Segundo Perla Freitas, a Administração informou que o pagamento das férias dos professores será pago amanhã, dia 11 de janeiro.

Compartilhe