Falta de Luz atormenta moradores do Parque Aliança

Moradores da rua João Lucio de Moraes, no Parque Aliança, procuraram o Jornal Mais Notícias para relatar o descaso da AES Eletropaulo para com eles. Desde o começo do ano, eles estão convivendo com um problema constante de falta de luz que acontece mais de uma vez por semana.

Moradores ficaram 18 horas sem luz

Ontem, foi a gota d’água. Por duas vezes durante o dia de ontem ficaram sem energia elétrica. Na primeira vez a As Eletropaulo foi acionada e foram até o local reparar o problema, porém, menos de uma hora após os técnicos repararem a rede, o fato se repetiu.

Pela manhã, os técnicos voltaram ao local, mas esperavam pela revolta dos moradores que, literalmente, cercaram o caminhão da Eletropaulo pedindo uma solução definitiva para a falta de luz que virou rotina naquela rua.

“Minha filha sofre de problemas respiratórios e, quando ocorre a mudança do tempo ela precisa de inalação em seis em seis horas para que ela consiga se alimentar. Com a falta de luz, ela ficou sem duas inalações, o que dificultou a alimentação dela durante o dia” contou a moradora Jéssica, de 21 anos.

E as reclamações não param por ai. O morador Fernando, que é dono de uma Padaria, também sofre com o fato: “Hoje tive que comprar pães de outro lugar porque a rua inteira estava sem energia. Além disso, todos os produtos que estão dentro da padaria podem estragar porque os refrigeradores estão todos desligados. Quem vai arcar com o prejuízo?”. O fornecimento foi retomado por volta das 14h.

Em nota, a AES Eletropaulo informou que “a interrupção ocorreu por falha de equipamentos” e que “houve necessidade da troca de um transformador, o que gera um tempo maior de atendimento devido a complexidade da ocorrência”. Além disso, “a distribuidora ressalta também que fará uma análise da rede de energia que abastece essa rua e programará manutenções no local”.

Quanto ao período sem luz, a empresa afirma que caso os limites de interrupção de fornecimento determinada pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) sejam ultrapassados, haverá crédito na fatura dos consumidores “no mês subsequente ao da apuração dos dados”.

Compartilhe