Era uma vez uma serraria

Evolução. Esta é a descrição sobre o que vem acontecendo com o espaço conhecido popularmente como “antiga rodoviária”. Há muitos anos, a localidade era uma serraria que por certo tempo abasteceu o mercado de madeira na região. Com o passar dos anos, e devido ao desenvolvimento da cidade, a serraria deu lugar a uma estrutura moderna (para a época), responsável por abrigar o Terminal Rodoviário.

Enquanto rodoviária, houve uma grande mudança no governo do PT, quando a saída dos ônibus mudou de direção e foi implantada a integração entre todas as linhas municipais, agregando os serviços das empresas Irmãos Corrêa e Rigras.

Com o advento da Nova Rodoviária, em maio de 2009, o velho terminal ficou sem utilização. No entanto, a novela com sua figura como protagonista estava apenas começando. O espaço virou estacionamento; serviu de abrigo para moradores de rua; foi palco de desfiles cívicos; encontro de jipeiros; disputa de minorias; mais recentemente veio abrigar a feira livre (que antes era montada no Complexo Ayrton Senna). Durante a inauguração da franquia EXTRA de supermercados, que tomou o lugar da rede CompreBem, no ano passado, o prefeito anunciou, em primeira mão, que a antiga rodoviária seria um shopping com várias lojas e duas salas de cinema.

Nesse momento a briga começou, já que empresas interessadas na licitação para construção do shopping entraram na justiça pelo direito de usar o espaço. Como o processo judicial pode demorar, o Executivo decidiu cancelar a licitação com a ideia de lançar um mercado municipal na área.

Agora, outra movimentação se inicia. Vereadores insatisfeitos sugerem outros usos. Nós mesmos, do jornal Mais Notícias iniciamos uma campanha para o uso consciente do velho terminal. Há proposta de se trazer um pólo da Universidade Federal do ABC. Mas enquanto nada se concretiza, a novela continua seu curso e promete ainda muitos capítulos, envolvendo drama, ação e, é claro, humor.

Compartilhe