Empreendedorismo que dá certo

“Pessoas assim, que fazem a diferença, devem receber os louros por sua dedicação e força de vontade”

Talvez, nos dias atuais, seja mais fácil abrir seu próprio negócio. Ainda que haja burocracias – como para muitas coisas neste País –, a grande ajuda do Sebrae na parte estrutural e do BNDES no empréstimo de capital financeiro, sem dúvida, permitem a qualquer pessoa uma tentativa de lucrar por conta própria. Por isso mesmo é que muitas pessoas têm migrado para a autonomia.

A invenção do MEI (Microempreendedor Individual) acelerou a criação de novas microempresas e micro negócios. A garantia de benefícios e da contratação de pessoal foi algo que deu ainda mais vantagens à esta modalidade de empresa.

Vemos como exemplo de microempreendedor nesta edição do Mais Notícias é Alex Borges, vulgo Sapão, que vem colhendo os frutos de sua “empreitada”. Alex possui há sete meses sua própria quadra society que, além de dar oportunidade aos ribeirãopirenses de montar suas equipes e se confrontar, também possui parceria com escolinha de futebol e é palco de eventos beneficentes.

Na edição da semana que vem, será a vez da veterinária Talita Rodrigues de Abrantes Cândido, que abriu sua clínica particular há exatos dois meses e já prospera, além de ajudar aos animaizinhos, que necessitam de cuidados.

Esses dois exemplos que você, caro leitor, terá a oportunidade de ver nesta e na próxima edição, só mostram como podemos aliar nossa vontade de sermos “donos de nosso próprio nariz” com a vontade de ajudar aos outros. Pessoas assim, que fazem a diferença, devem receber os louros por sua dedicação e força de vontade.

E há ainda dois aspectos muito importantes que fazem uma pessoa empreendedora muito importante: A contribuição com a queda do desemprego e a contribuição com as economias local e nacional. A moeda gira, a economia cresce e todos, literalmente, saem no lucro de algum jeito.

Compartilhe