Desrespeito a regras tumultua saída de escolas

Um dos grandes problemas do trânsito de Ribeirão Pires e várias cidades do Brasil são as entradas e saídas de escolas. Diariamente, pais que buscam seus filhos e transportadores escolares vivem um dilema para levar e buscar os pequenos

Carro estaciona em lugar indevido

em suas obrigações diárias.

Exatamente por isso, há diversas regras para tentar ao menos minimizar os problemas. Mas e quando elas não são respeitadas? Nesta semana, a reportagem do Mais Notícias esteve em frente ao Carlos Rohm, uma das mais movimentadas escolas da cidade e constatou que, apesar de existirem demarcações específicas para transportadores e pais, falta respeito.

Em uma das vagas demarcadas em amarelo que, segundo as placas, seria exclusiva para os profissionais, estava um carro, um Renault Clio, bem embaixo da placa que apontava ser um local com estacionamento restrito às vans, o que obrigou um deles a estacionar na rua. Resultado: complicação no tráfego local que foi minimizada com a chegada de agentes de trânsito, que, segundo a Prefeitura, fazem “fiscalização preventiva em sistema rotativo entre as escolas”.

“Isso não acontece apenas aqui, mas em várias escolas”, afirmou Maximiliano Augusto Pereira, o Tio Max, que trabalha com transporte escolar e aguardava as crianças para serem transportadas até suas residências.

Mais do que fiscalização, falta bom senso aos motoristas. O respeito ao trânsito e suas regras, além de evitar multas, também faz com que todo o sistema flua melhor. Eventuais irregularidades e abusos, quando constatados, devem ser comunicados à Secretaria de Transporte e Trânsito pelo telefone 4825-5083.

Compartilhe