Crise na Saúde pauta críticas de vereadores governistas

Os vereadores de Ribeirão Pires voltaram a reclamar publicamente contra a Saúde gerida pelo governo do prefeito Kiko Teixeira (PSB). O mais surpreendente é que os discursos mais inflamados partiram justamente da base aliada ao governo.

site

Discussão foi levantada por Rubão

“Eles estão de brincadeira. Não venham com balela porque com saúde não se brinca”, vociferou Rubens Fernandes, o Rubão (PSD), presidente da Câmara, ao reclamar diretamente contra a atual secretária de Saúde e Higiene de Ribeirão Pires, Patrícia Freitas. “Se ela não sabe administrar a cidade, que saia”, sugeriu o presidente.

Rubão não foi o único a demonstrar descontentamento. Amaury Dias (PV) mandou um recado direto: “Senhora secretária, eu sou bem grandinho para agir por mim mesmo e não sou marionete de ninguém”. Segundo o verde, Patrícia teria sugerido que Rubão estaria inflando os ânimos dos parlamentares para discursarem contra a Saúde. “Ela deveria trabalhar ao invés de fazer picuinha com os vereadores”, destacou.

Recentemente, outros descasos na Saúde pautaram os vereadores. Paulo Cesar (PMDB) e Anselmo Martins (PR), discorreram sobre situações em que foram mal atendidos ou foram testemunhas de omissão de socorro. Na sessão se ontem, Anselmo denunciou um possível erro médico que resultou na morte de um recém-nascido no Hospital São Lucas no início desta semana.

Essa não foi a primeira vez que a base de sustentação do governo critica deliberadamente a gestão do prefeito Kiko. Na sessão da semana passada, o Coronel Navarro, secretário de Segurança Pública, foi alvo de severas críticas. Em abril, Flávia Banwart teve que ser convocada à Câmara para dar explicações sobre denúncias na Secretaria de Educação.

 

Compartilhe