Cooperpires deve ser modelo estadual de cooperativa de reciclagem

Em abril, o secretário adjunto de Emprego e Renda, Marcelo Dantas, apresentou o formato da Cooperpires (Cooperativa de Catadores de Ribeirão Pires) à SERT (Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Estado de São Paulo), durante reunião no Consórcio Intermunicipal do Grande ABC e despertou o interesse da Pasta estadual em tornar a entidade um modelo de cooperativa.

Representantes da SERT devem conhecer de perto o trabalho da cooperativa assim que o novo galpão ficar pronto

Em breve, a Cooperpires terá um novo galpão que ampliará o trabalho e contribuirá muito mais para sua produtividade, tornando-se efetivamente um modelo de gestão. O espaço contará com 600m² e ficará ao lado do galpão atual, no Parque Aliança.

Eliete Trentina, gestora administrativa da Cooperpires pela ACIARP (Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Ribeirão Pires), fala sobre os ganhos que essa obra trará para o trabalho de reciclagem na cidade. “Com o espaço atual, não tem como desenvolver muitos projetos, mas a partir da mudança para o galpão novo, a Cooperpires vai sofrer uma reestruturação bem grande, tanto na coleta, quanto na separação, como na venda para possibilitar melhor distribuição da renda entre eles”.

Com a Cooperpires melhor estruturada, será agendada uma visita de representantes da SERT para que conheçam de perto o trabalho desenvolvido pelos cooperados. “Hoje não temos nenhuma sala de treinamento na cooperativa e o ideal é que a gente consiga trazer esse pessoal do Estado quando tivermos o galpão pronto, com sala de treinamento, porque aí eles podem começar uma ação duradoura de capacitação e não como tem acontecido: vem uma palestra, ou outra, mas nada estável”.

A conclusão do novo galpão da Cooperpires está previsto para setembro e o custo tem valor estimado em R$ 323.000,00, sendo verba do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) e contrapartida da Prefeitura.

Compartilhe