Consórcio Intermunicipal discute implantação da “Faixa Segura”

O Grupo de Trabalho (GT) Mobilidade, do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC, começou a discutir, no início do mês de março, a implantação do projeto “Faixa Segura”, com o objetivo de promover uma relação harmoniosa entre motoristas e pedestres. A ação foi apresentada aos sete prefeitos da região por Nazareno Affonso, da Associação Nacional dos Transportes Públicos, que participou do projeto pioneiro executado em 1997 em Brasília e foi secretário de Transportes de Santo André entre 1989 e 1992, durante a gestão de Celso Daniel (PT).

A ideia é criar alguns códigos regionais para que, assim que um pedestre utilizar a faixa em qualquer um dos municípios da região, seja respeitado

O assessor do prefeito de Ribeirão Pires, Clóvis Volpi (PV) e representante da cidade no GT Mobilidade, Claudio Deberaldine, explica como a iniciativa deve ser desenvolvida na região. “Devemos iniciar divulgando nas escolas, envolver todo o setor de Educação, além de empresas concessionárias, motoristas do Poder Público, autoridades…
A ideia é criar alguns códigos regionais para que, assim que um pedestre utilizá-los em qualquer um dos municípios envolvidos, seja respeitado. Por exemplo: um sinal de mão ou colocando o pé na faixa em que não tenha semáforo”.

Deberaldine conta que já foi feita, em Ribeirão Pires, uma reunião envolvendo o prefeito e os responsáveis pela Secretaria de Trânsito e Educação. “O desenvolvimento do projeto incluirá toda a sociedade, e estamos analisando qual é a melhor forma de aplicá-lo. Em Brasília, foram utilizados bailarinas e palhaços nas ruas para chamar a atenção. Estão sendo levantadas as demandas de cada município e que condições teremos para contratação dos trabalhos”.

A pretensão é de implantar a “Faixa Segura” até 22 de setembro, Dia Mundial sem Carro, onde durante o mês, são executadas diversas ações em prol de um trânsito mais seguro.

Compartilhe