Como organizar o casamento sem desorganizar a vida

As mulheres que já passaram por isso sabem bem como é, mas as “marinheiras de primeira viagem” podem se preparar: organizar o casamento não é tarefa fácil. Desde a escolha do salão, até a contratação de decoradores, fotógrafos, decoradores, músicos e buffet, sem falar da lista de convidados, cerimônia no religioso e no civil, lua-de-mel… é uma verdadeira aventura em que cada mínimo detalhe que for deixado de lado pode comprometer todo um sonho.

Noivas, mantenham a calma e peçam ajuda, seus familiares e amigos querem muito contribuir com a realização de seu sonho

Há aquelas que contratam uma produtora de casamento que tem como tarefa deixar tudo mais simples. Mas, mesmo com sua presença, a grande maioria quer cuidar de tudo pessoalmente para que o “dia dos sonhos” não se transforme em um enorme – e amargo – pesadelo.  Desta maneira, vale usar qualquer momento livre – até no trabalho – para resolver todas as questões – algo que só piora a medida em que a data da festa se aproxima.

Mas, como fazer para não “enlouquecer” com tudo o que há para resolver? A resposta tem oito singelas letrinhas: planejar. Dez entre dez especialistas no assunto asseguram que a elaboração de um check-list, uma lista de tarefas com prazos e, principalmente, orçamento, faz toda a diferença, afinal, a vida não para por conta de nenhum casamento.

Por isso, vão dez dicas que podem fazer a diferença:

1- Definir orçamento da festa: O primordial é saber o quanto se tem para gastar com os trâmites. Um casamento só com a cerimônia civil e recepção para os mais chegados é muito mais barato do que um casamento no civil e na igreja. O custo varia de acordo com o tamanho do sonho. Se o dinheiro não der, a dica é esperar mais um pouco e fazer uma poupança maior. Evite, a todo custo, se envolver em dívidas. Uma vez elaborado, o orçamento deve ser respeitado à risca.

2- Planejar é preciso: O orçamento faz parte do planejamento. Por isso, o respeito a ele é a chave. Não se esqueça que ele existe ao contratar todos os serviços. Seja realista e não tenha vergonha de reduzir eventuais gastos.

3- Pesquise, Pesquise, pesquise: Dá trabalho, mas é fundamental visitar muitas lojas e comparar os valores entre o maior número possível de fornecedores, desde o vestido de noiva até os doces da festa. Comece o trabalho no mínimo um ano antes da festa.

4- Pechinchar: Lutar por um preço menor não é vergonha. Por isso, peça sempre orçamentos por escrito com data de validade para poder comparar. Sempre deixe claro que está pesquisando e que irá fechar com quem oferecer a melhor condição. A idéia é sempre buscar o melhor custo/benefício.

5- Se for preciso, corte: Se você chegar a conclusão de que os valores estouraram o orçamento, corte o que não for fundamental. Mais vale uma boa festa simples do que uma festa mais elaborada que não agrade a você e aos convidados.

6- Use o prazo a seu favor: Com um ano de antecedência, você terá tempo para achar as melhores ofertas e, principalmente, as liquidações. Esteja sempre atenta a tudo. A oportunidade pode aparecer quando menos se espera.

7- Faça você mesma: Um convite diferente, um docinho tradicional na família… sempre há alguma coisa que pode dar um toque pessoal e render algumas dezenas de reais de poupança que pode ser reinvestida em outra área. Pense nisso.

8- Use os talentos de amigos e familiares: Se possível, você pode convidar as pessoas do círculo para participar. Um amigo videomaker, fotografo ou que tenha o “carro dos sonhos”. Se você achar de bom tom e eles gostarem da idéia podem ser parte de seu sonho dourado.

9- Use as listas e arquivos: Para não perder o controle, uma lista de itens a fazer pode ser de grande valia. Organização é tudo. Marque o status de cada coisa para não deixar nada para o último momento. Lembre-se: um esquecimento pode pesar – e muito – no bolso. Não se esqueça de arquivar tudo, notas, dados de fornecedores e até mesmo um telefone para eventuais emergências. Quanto mais organização, menos estresse.

10- Originalidade
Por fim, não se esqueça: a festa é sua e de mais ninguém. Faça o que quiser, não se apegue a tradições apenas para satisfazer esta ou aquela pessoa. Não é possível agradar a todos. A regra é fazer tudo do agrado do casal. E que sejam felizes para sempre!

Compartilhe