Clóvis Volpi recebe prêmio de inovação no setor público

O prefeito de Ribeirão Pires, Clóvis Volpi (PV), foi um dos 50 prefeitos premiados, no último sábado, dia 5,  pela sexta edição do prêmio IBVG (Instituto Brasileiro de Verificação de Gestão). A solenidade de entrega ocorreu em São Paulo e o chefe do executivo de Ribeirão Pires foi escolhido por implementar ações de recuperação econômica no município que proporcionaram à cidade o maior crescimento de sua história recente. Nos últimos sete anos Ribeirão Pires viu sua arrecadação crescer de R$ 72 milhões em 2005 para R$ 177 milhões em 2011.

Volpi apostou no pagamento de precatórios como alternativa para se evitar acúmulo de dívidas

Para selecionar os homenageados, o instituto acompanha o ritmo de desenvolvimento das cidades e o desempenho dos gestores públicos. Vários itens são avaliados como a aprovação das contas públicas pelo Tribunal de Contas, os índices oficiais da Educação e da área social, além dos indicadores que medem a qualidade de vida. Os dados são colhidos em estatísticas oficiais, na mídia e em pesquisas realizadas por técnicos do próprio instituto.

Ao receber o prêmio, Clóvis Volpi lembrou a importância da gestão financeira responsável e os benefícios que essa prática traz para a cidade. O prêmio IBVG é o 25° recebido pela Prefeitura de Ribeirão Pires sob o comando de Clóvis Volpi. Selo do Município Verde Azul; premiação do Emprega São Paulo pela captação de vagas no PAT local; menção honrosa do Ministério da Educação pela melhoria das escolas municipais estão entre as premiações já recebidas.

O prefeito Clóvis Volpi de Ribeirão Pires costuma dizer que sua grande obra é o conjunto das pequenas obras. E mesmo que em seu portfólio constem realizações de porte como o Terminal Rodoviário e o Complexo Hospitalar da Estrada da Colônia, o chefe do Executivo não tem dúvidas de que todo esse resultado só foi possível por conta da decisão de negociar dívidas tomada logo no início de seu primeiro mandato, em 2005. Não gastar um centavo além da arrecadação para colocar as finanças da cidade em ordem, passou a ser palavra de ordem em Ribeirão Pires.

A recuperação econômica de Ribeirão Pires foi o passo fundamental para colocar o município na rota do crescimento e afastar o fantasma dos R$ 86 milhões de dívidas herdados de gestões passadas. Hoje, com todos os débitos negociados, parcelas pagas em dia e praticamente 70% da dívida já quitada, Ribeirão Pires é uma cidade com o nome limpo para obter verbas dos governos estadual e federal e recursos de outros organismos que financiam obras públicas. Por isso, consegue o repasse de várias verbas para serem aplicadas em saúde, infraestrutura, esporte e turismo, entre outras áreas.

Em Ribeirão Pires, durante os últimos seis anos, em média, 800 mil reais por mês foram destinados à quitação de débitos diversos que incluem desde precatórios até dívidas trabalhistas com o INSS. As obras da UBS do Centro Alto, anunciadas recentemente, vão custar 700 mil reais, ou seja, pouco menos que uma parcela média da dívida.

“Se não houvesse a decisão de negociar e pagar as dívidas, o valor teria aumentado muito por causa dos juros e chegaríamos ao final do mandato devendo dois ou três orçamentos, o que inviabilizaria totalmente as finanças da cidade. Não haveria como pagar e nem como pedir verbas ao Estado e a União” – disse o chefe do Executivo.  Volpi lembrou ainda que o não pagamento da dívida faria com que os credores acionassem o município judicialmente. Neste caso, e à medida em que fossem ganhando a causa, o dinheiro seria automaticamente tirado dos cofres públicos para honrar os débitos antigos. “Não sobraria para construir UBSs e escolas e nem para manter e custear as já existentes” – explicou o prefeito.

Evolução em números

20052011
OrçamentoR$ 72 milhõesR$ 177 milhões
Escolas Municipais2032
Alunos na rede municipal4 mil8,5 mil
Investimentos em obrasR$ 6 milhõesR$ 48 milhões
Merenda escolar – Refeições/dia12 mil40 mil
Atendimento a famílias carentes2.2884.337
Escolinhas de Esportes600 alunos3.680 alunos
Verbas para entidadesR$ 168 milR$ 1,2 milhão
Leitos hospitalares45123 com novo hospital
Exames Clínicos/ano84 mil264 mil
Atendimentos dentários/ano6 mil30 mil
Transporte de pacientes5 mil28 mil
Moradores beneficiados com asfalto10 mil70 mil

Compartilhe