CEI fica mais perto da realidade após iniciativa popular

Mesmo com a instauração de uma CEI (Comissão Especial de Inquérito) barrada na Câmara pelos vereadores da base governista, a proposta avança e a qualquer momento pode virar uma realidade na cidade. A fala do vereador João Lessa (PSDB) na semana passada, quando atacou a precariedade da Saúde mesmo mantendo posição contrária à instalação da CEI, foi apenas o começo de uma série de atos da parte da população que tomou partido e cobra a instalação da frente investigativa.

Estado crítico do São Lucas tem causado revolta popular

Essa atitude, por sinal, já foi prevista por outros vereadores. Gerson Constantino (PSD), presidente da Câmara, fez uma segunda convocação para que os demais parlamentares aderissem ao movimento. Sem encontrar apoio, o edil disparou: “Não devemos ficar nos segurando, vocês estão vendo como as coisas estão. É melhor aceitar a CEI agora, por livre vontade do que a contra gosto quando a população colher as assinaturas e obrigar a criação de uma”, enfatizou.

A quantidade cada vez maior de reclamações irá se materializar em um protesto organizado previsto para esta quinta-feira com os munícipes, em especial os ligados a grupos militantes e ativistas, indo às ruas para fazer a voz do povo virar realidade.  “O Fórum Regional de Saúde Pública convida todos ao protesto contra o descaso na Saúde Pública de Ribeirão Pires. A presença de todos é fundamental. Manifeste sua indignação!”, diz o convite espalhado pela cidade. O movimento está agendado para o Paço Municipal por volta das 16h de hoje.

Desde a semana passada, quando várias listas começaram a circular na cidade pedindo apoio da população para emplacar a CEI, já foram coletadas aproximadamente 2.000 assinaturas, apenas 1.000 a menos para acontecer o que o vereador Gerson Constantino previu: a implantação da mesma por imposição popular, o que causaria um desgaste incalculável para a Casa que, para muitos, reluta em proceder na sua instalação por temer eventuais prejuízos eleitorais.

Com a CEI instaurada será possível criar uma comissão responsável por investigar minuciosamente os acontecimentos que têm deixado a Saúde Municipal em estado calamitoso. Detectados os verdadeiros culpados, os responsáveis poderão ser punidos até mesmo na esfera criminal, de acordo com a conclusão das investigações.

Compartilhe