Câmara aprova arrecadação de imóveis abandonados

Uma nova lei, que permite a arrecadação de imóveis abandonados para a Prefeitura entrará em vigor após a sanção do prefeito. Nesta terça-feira, os vereadores aprovaram por unanimidade, em discussão única, o projeto de lei 074/2011. Segundo o projeto, todos os imóveis urbanos abandonados pelos proprietários e que não se encontrem na posse de outrem, poderão ser arrecadados, como bens vagos, e passar, três anos depois, à propriedade do Município para uso social.

Mesmo o grupo de oposição foi favorável a aprovação do projeto. Saulo Benevides (PMDB) fez apenas uma ressalva: “Sugiro que a Prefeitura faça um levantamento dos imóveis que ela mesma possui que estão em situação de abandono e que tome providencias. Não vamos trocar seis por meia dúzia”.

Ainda durante a sessão, o presidente da Casa, vereador Gerson Constantino (PSD), utilizou o tempo de tribuna livres para afirmar, mais uma vez, seu apoio à Saulo que será candidato a prefeito pelo PMDB. Ao justificar sua saída do PV, Gerson usou palavras amargas: “Os incomodados que se mudem, por isso me mudei. Saio com apoio ao Saulo, poderá ser o futuro prefeito e trabalharemos para isso”.

Compartilhe