Boato sobre novo secretário de Saúde gera desconforto político

A indicação do Dr. Fernando Antônio Blandi à Secretaria de Saúde deu o que falar nos últimos dias por conta de uma suposta proximidade entre ele o ex-vice prefeito de Ribeirão Pires, Dedé da Folha.

Segundo os boatos e relatos de fontes ligadas ao Executivo, o mesmo teria sido, inclusive, indicado pelo deputado estadual Alex Manente, “padrinho” político do ex-vice-prefeito à pasta em questão o que, por sinal, personificaria também a aproximação do PPS, cujos vereadores integram a base de apoio do governo Saulo na Câmara.

A palavra oficial da Prefeitura, via Assessoria, é de que a Saúde será ocupada por um “profissional qualificado, com conhecimento na área” e que, de fato “a indicação foi feita pelo PPS, um dos partidos que estão na base da Administração”. Entretanto, a ligação entre Manente, Dedé e a Administração levantada pela falácia não foi confirmada.

Vale lembrar a origem do boato. No final do ano passado, o grupo que apoiou Dedé da Folha ficou revoltado com uma atitude do ex-candidato a prefeito que entrou com um pedido na Justiça sem o consentimento dos seus pares para retirar o processo que a sua coligação, a “Unidos Para Seguir Avançando” movia contra Saulo Benevides por abuso de poder econômico. Uma das razões apresentadas para a revolta, classificada como “traição”, era justamente a informação de que havia sido feita uma negociação de bastidores que daria justamente a Saúde para o PPS. Isso posto, a coincidência dos fatos trouxe a discussão à tona mais uma vez.

Compartilhe