Bastidores – Vai um lanchinho aí?

O ditado popular “saco vazio não para em pé” tem se mostrado verdadeiro nos bastidores da oitava edição do Festival do Chocolate. Todas as pessoas que trabalham para tornar possível o evento, desde o pessoal da limpeza, passando pela segurança, administração e até mesmo os artistas não conseguiriam desempenhar bem sua função se não fosse uma equipe mais do que querida: o time da cozinha.

Integrantes da cozinha: Cristiana, Hélio, Maria Auxiliadora e Cristina

Parte dela, comandada por Hélio Marinheiro, da empresa Lanchonélio Pirâmide, conta com um time de 10 pessoas composta por gastrônomos, nutricionista e até especialista em vigilância sanitária, tudo para providenciar uma alimentação equilibrada e de qualidade para quem trabalha nos bastidores do Festival.

Segundo Hélio, atender as atrações da festa é a sua prioridade. “Nos preocupamos em fazer a vontade de todos. Mais ou menos um mês antes do show, o produtor da banda ou do artista vem para a cidade para verificar a estrutura do local e nos entrega uma espécie de cardápio do que deve ter no camarim, então procuramos providenciar todos os itens”, conta o empresário.

O problema é quando o pedido é muito exótico. “Quando não achamos ou não sabemos onde encontrar algum item, ligamos para a produção e perguntamos onde comprar ou se existe outro produto similar”, acrescenta Hélio. Neste ano, foram poucos os pedidos excêntricos como uma marca específica de vinho ou uma cesta cheia de chicletes variados. Na maioria dos casos, os pedidos são mais simples e incluem refrigerantes, cestas de frutas, pães, tábua de frios, isotônico, chocolates, etc.

Este ano é a segunda participação da equipe da Lanchonélio no Festival do Chocolate. Para Maria Cristina Amêndola Seabra, sócia de Hélio, ano passado serviu de experiência para todo o time da cozinha, uma vez que foi o primeiro grande evento que o grupo coordenou. “Este ano está mais tranquilo, vamos pegando experiência”, revela antes de acrescentar um detalhe importante: “Apesar da lista que eles nos enviam, percebemos que os artistas e a produção gostam mais do que oferecemos do que é pedido no cardápio”.

Enquanto produzíamos essa matéria, acompanhamos a rotina da cozinha. Em intervalos regulares, membros da organização davam uma ‘escapadinha’ do corre-corre dos bastidores para se abastecer, seja com suco, refrigerante, fruta, lanche e até mesmo refeição. Provamos uma sopa de ervilha que estava, no mínimo, espetacular.

Hélio divide seu trabalho com uma equipe da própria SEJEL (Secretaria de Juventude, Esportes, Lazer, Cultura e Turismo) responsável por servir refeições aos integrantes da Pasta que trabalham no evento. A cada final de semana são servidas mais de 1200 refeições. Como o time da SEJEL fica por conta da própria secretaria, Hélio abastece outros setores, como a Segurança. Só para a Polícia Militar são fornecidos mais de 200 kits lanches diariamente (incluindo suco, dois lanches, uma barra de cereal e uma fruta).

Toda a equipe que se alimenta em sua cozinha espera que nas próximas edições da Festa seu Hélio esteja a frente de um dos pontos mais importantes dos bastidores do Festival do Chocolate.

Compartilhe