Após processo, administrador de grupo virtual critica Saulo

Na última edição do Jornal Mais Notícias, veiculamos um incidente envolvendo o prefeito Saulo Benevides que rebateu acusações de cunho pessoal feitas em uma comunidade virtual hospedada do Facebook por meio de um dos usuários nela inscritos.

Postagem no grupo Pensar Ribeirão Pires resultou em ação judicial

Postagem no grupo Pensar Ribeirão Pires resultou ação judicial

Reagindo ao fato, na última quinta-feira, o prefeito entrou com uma ação judicial contra o Facebook e contra Felipe Magalhães, um dos administradores da página, pedindo a exclusão do grupo “Pensar Ribeirão Pires” e também para que sejam divulgadas as informações de IP do usuário Paulo Nascimento ou, caso a página não seja excluída, que ao menos o post, de autoria do mesmo usuário seja apagado e que Magalhães fosse obrigado a excluir futuras postagens de conteúdo similar.

No dia seguinte, o juiz José Wellington Bezerra da Costa Neto, da 1ª Vara de Ribeirão Pires, que examinou o caso, antecipou a tutela, concedendo liminar para que o Facebook excluísse o comentário em questão e também ordenou a citação das partes para apresentarem defesa.

Felipe Magalhães, em contato com o jornal Mais Notícias, lamentou o ocorrido: “isso, seguramente, tem cunho partidário. Ele (Saulo) está misturando a questão pessoal com política. Eu sempre o questionei, mas apenas em relação à sua administração, nunca sobre sua vida pessoal”. Ele também julgou não ter sido adequada da parte do prefeito a atitude de rebater apenas esta acusação, ressaltando que o usuário em questão fez diversas postagens apresentando indícios que poderiam se confirmar em denúncias.

Filiado ao PT e candidato a vereador nas últimas eleições, Magalhães, que já chegou a questionar publicamente o prefeito em uma recente reunião do Consórcio ABC, concluiu: “para mim, foi um tiro no pé. Com essa atitude, ele referendou e deu publicidade ao grupo, que ganhou novos integrantes e teve mais postagens, além de mostrar que a oposição a sua gestão está ali”.

Compartilhe