Além do Mais…

É 1 Fracasso?

Mal começou a campanha eleitoral e os militantes das diferentes frentes partidárias “vestiram a camisa” e já inundam as redes sociais com material de campanha. Nesta semana, um fato deixou muita gente intrigada. Enquanto militantes petistas e “saulistas” divulgaram intensamente o banner oficial de seus candidatos, o material do governista Dedé da Folha teve apenas um comentário, que por sinal, foi feito por um notório membro do governo. Um fracasso?

Tiro pela culatra I

A intenção de Dedé em processar criminalmente a ex-jornalista chefe do Mais Notícias por injúria e calúnia esbarrou de cara no tirocínio da promotora que “opinou pelo não recebimento da queixa crime”, seguida pela decisão da meritíssima juíza de rejeitar a ação. Não satisfeito Dedé recorreu.

Tiro pela culatra II

Relatório do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, datado de 10 de maio de 2012, assinado pelo relator, informa que o julgamento que teve a participação de três desembargadores, “decidiram não conhecer o recurso impetrado” por Dedé, remetendo-o de volta à Vara de origem. Será que o garoto prodígio irá insistir na ação?

O folhetim sumiu

Quem está se acostumando a toda quarta-feira receber um exemplar de um periódico que anda “acontecendo” por aí ficou a ver navios nesta semana. Mesmo com uma vaga promessa de que a publicação teria um significativo aumento na tiragem, ele parece ter desaparecido. “Dizem por aí”, que nos “bastidores” o informativo foi recolhido por ter publicado informação que comprometeria o bom relacionamento entre políticos da cidade. É cada uma que “Acontece”…

O chocolate também sumiu

Quem também estava acostumado em participar de um dos eventos mais elitistas da cidade, a degustação das atrações gastronômicas do Festival do Chocolate, também ficou com o gosto de quero mais. No decorrer dos últimos 5 anos, o evento fechado passou a convidar cada vez mais pessoas. Em anos anteriores, os frequentadores chegavam a estocar chocolate depois do evento, neste ano, se alguém conseguiu comer um brigadeiro saiu no lucro.

Compartilhe