Além do Mais…

Assento para Deficientes I

Nosso agente da SIA (Serviço de Informações Anônimas), dirigindo-se para um importante compromisso na capital, ao embarcar no trem, na manhã de terça-feira se deparou com uma cena estranha. Um sujeito, grande personalidade política de Ribeirão Pires, acompanhado de assessores, pegou o mesmo trem, no mesmo vagão e sentou-se direto no assento especial reservado a deficientes, idosos e gestantes, despreocupado com a vida, mesmo tendo uma série de assentos vagos ao lado.

Assento para Deficientes II

Após poucos segundos, o “figurão”, que também é um pré-candidato ao Executivo, pareceu cair em si e lembrou-se de que mesmo sendo um político “importante” na cidade, ainda lhe cabe a cidadania e logo tratou de mudar de assento. Talvez a consciência cidadã não lhe incomodasse e sim a presença de nosso agente, que se sentou no banco exatamente em frente, causando insatisfação ao servidor público eleito. Assim, o ditado “os incomodados que se mudem”, cumpriu-se ao pé da letra.

De Ribeirão ao Brás

Recuperado do constrangimento, o  candidato a rei, sob olhares dos vassalos, iniciou uma tentativa de dialogo com outro usuário do sistema de transporte público. Conversa vai, conversa vem, após poucas estações a pessoa chegou a seu destino, deixando o político a sós no meio da multidão, como ilustre desconhecido que é fora das fronteiras ribeirãopirenses, já que seguiu viagem até o Brás sem trocar uma palavra sequer com qualquer outra pessoa.

Perdendo as estribeiras

A gafe de sentar no assento para deficientes não foi a única realizada pelo mesmo personagem nos últimos dias. Na quinta-feira passada, ao término de um evento público, o Juramento à Bandeira, o “notável” levou ao constrangimento várias pessoas, ao “descer do salto” e lançar palavras duras e ameaças a um pré-candidato de seu próprio grupo político. Tudo porque a autoridade teria visto um de seus súditos cumprimentando um desafeto seu. Quem presenciou a cena garante: apesar da má impressão, o comportamento é natural do tal cidadão.

Nem boa noite

O secretário de Trânsito, que vem sofrendo diversas críticas de motoristas e pedestres por suas ações desastradas e seu apetite desmesurado em aplicar multas, fatos amplamente divulgados pelo Mais Notícias, parece não se sentir muito a vontade na presença de jornalistas e outros representantes do semanário. Dia desses, saindo do gabinete do secretário de Segurança, sargento Adão, trombamos com o secretário Almeida e alguns de seus agentes que sequer responderam ao nosso “boa noite”.

Compartilhe