Além do Mais…

O vice I

Um conceituado cidadão, comerciante na cidade, rotariano, maçon, com livre trânsito em todas as esferas políticas, atual vice-presidente do diretório municipal do PSD em Ribeirão Pires, bem que poderia apresentar-se como candidato a vice na chapa de Saulo Benevides, caso a legenda de fato bata o martelo de vez em favor do peemedebista. O nome do cidadão? Paulo Silotti.

O vice II

O folclórico político, pizzaiolo e orquidólogo Eduardo Vicente Fortes, o Pele (que foi visto desfilando no último domingo em Ouro Fino de namorada nova) tem deixado claro em conversas e reuniões políticas seu desejo de se apresentar como vice na chapa governista. “Meu nome não tem nenhuma rejeição e posso contribuir muito para o sucesso na campanha”, ressaltou.

O vice III

O PT, que permanece em compreensível silêncio já que lidera as pesquisas que apontam a pré-candidata Maria Inês como favorita no pleito de outubro, tampouco fala em vice. Entretanto, comenta-se nos bastidores que o nome de consenso na chapa é o do progressista Anderson Grecco. Oriundo de tradicional e respeitadíssima família na cidade, ele é visto como um nome que somaria muitos pontos à composição.

O vice IV

A secretária de educação mais bem avaliada da região, Rosi de Marco (PV), está fora dos holofotes da sucessão municipal. Até pouco tempo, a secretária preferida de Volpi chegou a ser cogitada como pré-candidata a sucessão do verde. Agora, apesar do excelente trabalho apresentado, a única mulher forte do grupo parece não estar nos planos, nem para vice.

O vice V

O sempre sorridente e bem-humorado Nonô Nardelli, também cotado para a possível sucessão de Volpi sempre declarou não aceitar ser o vice. Comenta-se, no entanto que Nonô, representante do PR, partido mais influente da gestão, estaria começando a ceder às pressões e pesando em “partir para o sacrifício”.

Vicentinho tá podendo

O vereador Vicentinho (PR), legítimo representante do povo da Quarta Divisão diz que não sairá candidato, pois estará apoiando sua noiva, Cléo Meira (PTN). Muito chegado a Nonô Nardelli, ele tem recebido convites para assumir uma das secretarias cujas cadeiras ficarão vagas após a decompatibilização de secretários que pretendem concorrer a vereança. Como diria o Velho Guerreiro: ele está com tudo.

Compartilhe