Além do Mais…

Mãe Dinah I

Quando o Mais Notícias foi fundado há quase nove anos, no dia 19/03/2003, a chamada “Dupla do Mal” vaticinou que o novo órgão de imprensa não duraria mais do que seis meses. De fato, após este período, o jornal sofreu um arrombamento, um ataque dos amigos do alheio, que levou todo o equipamento de trabalho. Felizmente, tínhamos boa estrutura financeira e não deixamos de publicar uma só edição.

Mãe Dinah II

Esta semana, um dos dois integrantes da Dupla do Mal declarou para quem quisesse ouvir em Ouro Fino que o Mais Notícias deixaria de circular em quatro meses. O Fanfarrão que, como diria Romário, “calado é um poeta”, pode colocar todo um trabalho a perder se continuar falando bobagens, garganteando e fingindo ser o que não é. E nem vai ser…

Fanfarrão

Já há quem trate a candidatura de Dedé como piada – para muitos, de mau gosto. Após dizer que iria embargar as obras do Rodoanel, ameaçar a imprensa livre, perseguir jornalistas, publicar inverdades no azulzinho, estacionar em vagas de idoso, mentir sobre o apoio do PSD (e etc), na semana passada ele ainda foi alvo de uma manifestação com narizes de palhaço. Já há quem diga que a próxima será com narizes de Pinóquio…

Por que não sai?

Comenta-se que as coisas que mais incomodam o prefeito/monarca Clóvis Volpi é ser contrariado e ridicularizado publicamente, então quando alguém o faz, ele bate o pé e teima em não atender ao pleito, seja de um ou de cinco mil cidadãos. Ciente disso, a oposição volta e meia o coloca nesta situação, mas não se sabe se por teimosia, ele não recua, resultando em grande desgaste político. Talvez por isso, o Almeida não caia, o Dedé seja candidato, as árvores não são replantadas e as áreas de Carga e Descarga continuem proliferando.

E o Zé?

Como entender o vereador Zé Nelson? Recém integrante do PSD e um dos nomes fortes do partido diz apoiar a oposição, mas defende, no lado da situação, que sua fiel escudeira (Maria José) é que será candidata (em outro partido). Quando Saulo Benevides propõe abertura de uma CEI, o Zé não assina a proposta e sequer defende o líder ante a bancada. De que lado está o Zé Nelson? Acho que a resposta esteja junto com a Gilmar Transportes! (fique o leitor responsável pelo próprio entendimento dessa afirmação)

Compartilhe