Além do Mais…

PSD para o bem

O vereador Koiti da Marutaka deu um golpe certeiro ao conquistar para si a direção do PSD de Kassab em Ribeirão Pires. Agora, além de ser o “dono” de um partido que tem chamado muita atenção, poderá deixar o PV, seu atual partido, sem medo de sofrer processo judicial e perda de mandato, como pode acontecer com seu colega de oposição, Saulo Benevides, desafeto do PV.

PSD para o mal

Apesar de parecer um benefício, Kioti pode estar de posse de um cavalo de tróia. Toda a equipe de Kassab age como se tudo fosse dar certo com o registro do novo partido. No entanto, caso aconteça algum problema, como os milhares de novos filiados poderão ser consolados? Koiti terá que segurar um belo pepino se os planos de oficialização do PSD não derem certo.

PSD para quê?

Não foi só Koiti que se interessou pelo PSD. O grupo do prefeito Clóvis Volpi também foi buscar alguma oportunidade de possuir os direitos do partido na cidade, visando usá-lo na campanha eleitoral do ano que vem. O problema é que chegaram tarde demais, pois bateram na porta de Kassab um dia depois da provisória ser dada à Koiti, o que resultou num clima de “eu não queria mesmo!”.

PSD na mira

E o recém-criado partido está realmente dando o que falar, mas nem tudo são flores. O PTB, que tem como presidente estadual o deputado Campos Machado, enviou esta semana, ao presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Ricardo Lewandowski, manifestação onde pede que o órgão analise tecnicamente o pedido de criação do PSD. “Estamos alertando Lewandowski da aberração jurídica que estão criando”, disse Machado.

Assediado

O prefeito de Ribeirão Pires, Clóvis Volpi (PV), goza de prestígio no meio político. Em julho, o secretário-geral do PSDB, César Gontijo, disse que  se Volpi acenasse com a possibilidade de voltar à sigla, seria bem-vindo. Na semana passada, mais uma declaração de assédio, dessa vez do PTB. “Volpi deixou de ser o sonho do PTB, agora ele é objeto de desejo”, afirmou Silvio Ravin, presidente regional da legenda.

Mausoléu de personalidades

Na última sessão da Câmara de Ribeirão Pires, os vereadores aprovaram, em primeira discussão, a criação do Mausoléu Comunitário de Ícones Públicos no Cemitério Municipal. Será que a ideia é fazer do local um ponto turístico, como o Cemitério da Recoleta, em Buenos Aires, onde estão sepultadas importantes figuras da história argentina, como Eva Perón?

Compartilhe