Além do Mais 22/09/2017

Jogo sujo I

A prática da extorsão mediante os mais variados métodos é lugar comum na imprensa, especialmente na chamada “imprensa marrom”, que costuma publicar “fatos” sem comprovação e sem ouvir todas as partes envolvidas como preceitua o bom jornalismo, visando obter algum tipo de lucro político ou pecuniário.

Jogo sujo II

O exercício continuado da publicação de matérias negativas, muitas inverídicas, pode lhes custar processos na justiça, mas, na maioria das vezes, a vítima, ou, as vítimas, capitulam e fazem acordos para fazer cessar os ataques, mediante algum tipo de pagamento ou atendimento ao pleito do extorsionário.

Imexível e imutável

O folclórico ex-ministro do Trabalho, Antônio Rogério Magri, cunhou para sempre a palavra “imexível” no vocabulário. Na última sessão da Câmara, o também folclórico Zé Nelson usou o termo “imutável” para classificar a já tradicional (e questionada) praxe do Executivo de enviar de projetos em regime de urgência aos edis.

Que mistério!

Atualmente, a cidade gasta cerca de R$ 700 mil por mês com a APGP, empresa que (por contrato) é responsável por fornecer parte dos médicos que trabalham na UPA. Bem, ao que Anselmo Martins (PR) alega, os profissionais estariam “desaparecidos” e este valor estaria alto demais. Que mistério, hein!

Compartilhe