Além do Mais

Vai deixar saudade…

Na sessão extraordinária da Câmara Municipal da última sexta, o vereador Zé Nelson (PSD) não escondeu seu desapontamento pela saída dos secretários da Sephama, Temístocles Cristófaro e da Saúde, Fernando Blandi. Após fazer muitos elogios, em especial ao segundo, manifestou seu sentimento: “será uma perda irreparável para a gestão Saulo”.

…ou será que não?

Se de um lado alguns lamentam, não foram poucos os que comemoraram. Apesar do motivo oficial ser “questões pessoais” pelo fato do ex-titular da pasta ser primeiro tenente da Polícia Militar, fica no ar a impressão de que o motivo era outro. Em um ponto estratégico do atendimento na cidade, um funcionário da Saúde não escondeu sua satisfação com a troca de comando com um nada discreto “agora as coisas vão para frente” para quem quisesse ouvir. Ao que parece, o ex-secretário estava longe de ser unaminidade…

Olha a hora!

“Se toda unanimidade é burra”, como diria Nelson Rodrigues, com o Centro de Exposições e História de Ribeirão Pires não é diferente. Há quem ame e quem odeie o prédio e mais ainda o relógio. Tão logo ele começou a ser instalado, não faltou quem criticasse. Alguns disseram que não “ornou”, outros que ficou “legalzinho” e ainda houve quem não gostasse do visual. Fato é que logo menos ele será a “hora oficial de Ribeirão Pires” – e isso ninguém poderá contestar.

Dupla Função

E o “multi homem” de Ribeirão Pires está de volta. Secretário de Governo, Koiti Takaki agora assume interinamente a pasta da Saúde. Com isso, ele tem que se dividir entre o Paço Municipal e a UPA Santa Luzia, onde ficam as respectivas pastas. Já chamado de “Super Koiti” por aí, a expectativa é que com seus “super poderes” resolva de uma vez por todas os problemas da Saúde que, diga-se de passagem, não são poucos. Ah, sim. E tudo isso sem adicional dupla função…

Missão dada…

Ainda sobre isso, há quem aposte que Koiti irá cumprir bem a missão que também passa pela conclusão do Hospital Santa Luzia e também da UBS do Centro Alto, cobranças antigas da população. Isso posto, não falta quem diga que, como não raro acontece no futebol, a chance de o interino virar efetivo é mais do que considerável afinal, como diz um famoso filme “Missão dada é missão cumprida”.

Compartilhe