Além do Mais

Pegou mal I

O comentário nas redes sociais corre solto: pegou mal a foto publicada em dois jornais da cidade que apresentava Saulo Benevides e Dedé rindo “como se não houvesse amanhã” e Alex Manente com a chamada “cara de paisagem” prometendo uma emenda de R$ 400 mil para a cidade. Pelas quatro xícaras no retrato e só três personagens na foto, ou ela estava reservada para o “Repórter do Além” ou alguém correu e fez muito bem. Te cuida, Saulo!

Pegou mal II

A tal fotografia também não pegou bem perante o eleitorado. Muitos se declararam “decepcionados” em ver o novo prefeito aliado ao velho vice. Mas a situação ficou complicada mesmo para os cabos eleitorais que tiveram que explicar para seus amigos e parceiros o porquê dos outrora rivais estarem unidos sob a mesma xícara de café, já que, como reza a lei da física, água e óleo não se misturam. Houve até quem dissesse que “se soubesse, teria votado na Maria Inês”…

 

Ajuste técnico emergencial

Chamou a atenção de muitos a adaptação feita no plenário da Câmara para comportar os atuais 17 parlamentares em um espaço projetado para 15, mas que ultimamente abrigava 11 pessoas. Para tentar aliviar o aperto, a mesa foi empurrada para trás, deixando o semi-círculo original um pouco mais aberto e um degrau mais amplo na parte frontal. Há quem diga que o ajuste técnico emergencial (vulgo gambiarra) ficou meio capenga, já que além dos buracos no chão, a impressão visual ainda é de aperto. Está faltando conforto para o pessoal trabalhar…

Quem é vivo sempre aparece

Verdade seja dita, ninguém reclamou (ainda), mas há aqueles que adorariam estar ali em meio ao aperto. Um deles é o ex-vereador João Lessa (PSDB) que “deu o ar da graça” na sessão da última terça. Mostrando que a elegância e o garbo continuam os mesmos, sentou discretamente na terceira fileira não sem antes ter sua presença registrada pelo presidente Edson Savietto, o Banha. Mesmo como mero visitante, Lessa se mostrou muito feliz e foi cumprimentado por todos os funcionários da Casa. Outro que deu o ar da graça foi o Secretário de Transporte e Trânsito, Rubens de Almeida Sousa, o Sousa do Proerd. Após ocupar a cadeira de Rubens Fernandes da Silva, o Rubão, que adoentado, se afastou das atividades legislativas por algumas semanas, já voltou a função de origem, mas engrossou a platéia que acompanhou os trabalhos da última terça.

Atrasou a obra

Quando o governo muda, mudam também seus integrantes, em especial aqueles que ocupam os chamados cargos de confiança, os comissionados, que vivem expectativa diária pela aprovação da Reforma Administrativa, medida que lhes permitirá ocupar suas vagas. A demora, que tem gerado certo desconforto tanto na Prefeitura quanto nos futuros funcionários, gerou uma piada contada a um deles por parte de um munícipe mais, assim por dizer, maroto: “É, rapaz. E esse pedreiro que não chega nunca?”

Compartilhe