Além do Mais…

O sabor do peixe não era

Semana passada foram vistos almoçando num restaurante fora da cidade dois conhecidos políticos e um empresário. Político, Koiti Takaki, Dedé e Humberto D’Orto, pai da vereadora e líder do prefeito, Mercedes D’ Orto (PV). A conversa que não pôde ser ouvida nem gravada. O assunto pode ser qualquer um, menos o sabor do peixe.

Primeiro dia na escola

Quem não se lembra, com saudosismo, do primeiro dia de aula? Alguns fatos chamam atenção: o cheiro dos materiais escolares novos, sala de aula limpa, primeiro contato com professores, etc. E tinha aquele velho costume de quem chegava primeiro pegava os melhores lugares, enquanto que os últimos se acomodavam com as carteiras que sobravam.

Primeiro dia na escola II

O primeiro dia de aula (ou de trabalho) dos vereadores foi parecido. Cadeiras novas, prédio reformado, gabinetes 0km. Hora da sessão, os novatos correm para sentar em seus lugares. Os mais “CDF’s” tomam os melhores lugares e os “bagunceiros” ficam com as cadeiras que sobraram. Pois é, sobrou para um veterano, que demorou para chegar e acabou ficando com o pior lugar da bancada…

Por onde anda?

Semana passada revelamos por onde anda o ex-candidato a prefeito Alberto Ticianelli (PSOL). Nessa semana nossa pergunta foi: e o Gerson? Cadê o ex-presidente da Câmara? Não é que a sorte sorriu para ele e o “pequeno homem” agora é “grande”. Almoça com Police Neto, janta com Gilberto Kassab. Parece que o PSD viu algo em Constantino que a política de Ribeirão deixou passar despercebida. Mas o que será?

Palavra de político não é de escoteiro

Dedos indicador, médio e anelar estendidos, braço direito em ângulo reto. Assim o escoteiro se posiciona para dar sua palavra, uma promessa que será cumprida a risca. Acontece que político também promete, mas sem a responsabilidade de um “lobinho”. Resultado: olha a fila de gente querendo falar com os “eleitos” em seus respectivos gabinetes, cada um querendo cobrar uma “promessinha” de campanha.

Vibracall

Um dos nomes mais elogiados da última gestão, Eduardo Nogueira pode estar mudando de ares. Recentemente, ele esteve cotado para a presidência do PV, mas segundo rumores, ele teria voltado atrás por conta de compromissos pessoais. Como boato corre rápido, já há quem esteja de braços abertos para recebê-lo. O nosso agente da SIA garante que o celular dele não para de tocar…

Compartilhe