Além do Mais…

Finados

Há quem só visite os entes queridos falecidos no Dia de Finados. Há quem nunca pise em um cemitério. Há ainda aqueles que não importam onde estejam, sempre reparam em tudo. Ao que tudo indica, tem vereador(es) em Ribeirão Pires que se enquadra(m) em cada um dos perfis. Após o feriado, um deles chegou a sugerir à Prefeitura uma reforma urgente no Velório Municipal. Motivo: está abandonado! Mas será que não seriam outros os motivos: mal utilizado, mal administrado, ou mesmo mal frequentado?

Para o ano que vem

“Por que deixar para amanhã o que se pode fazer hoje”. A conhecida frase de efeito norteou um comentário do vereador Gerson Constantino durante a sessão da Câmara desta semana. Enquanto seu companheiro de bancada sugeriu uma posição do Prefeito somente para o ano que vem, o presidente da Casa chamou atenção do amigo ao dizer: “Que se faça agora, não precisa deixar para a próxima gestão”. A atitude foi vista com surpresa.

E o Zé?

O que parecia apenas um simples espasmo está se mostrando um verdadeiro “despertar”. Pela segunda vez consecutiva o vereador Zé Nelson “trabalhou” enviando um “importante e vital” requerimento à Prefeitura solicitando informações. Desta vez, Zé pede explicações sobre um caso de diagnóstico errado dado a um paciente da UPA, transferido de “ambulância” para o Nardini.  Será que a preocupação foi referente ao mal atendimento dado ao paciente ou ao uso da ambulância sem o devido registro da quilometragem rodada?

Quase lá

Todos negam se importar, mas por trás das cortinas cada um dos vereadores eleitos quer a cadeira de presidente. Pelo andar da carruagem, a vaga está pendendo para a madame da Onda Rosa, Mercedes D’Orto. Ela já estaria com o apoio garantido da bancada do PR, do PPS e do PV, totalizando 7 votos. Fora esses, há quem acredite que alguns outros estão interessados em aderir à Onda, aguardando apenas uma boa conversa com a vereadora ou com um de seus assessores.

Vagas abertas

No período pós-eleições, época em que muitos desempregados voltam às filas de processos seletivos, algumas oportunidades surgem de lugares inesperados. No perfil do Facebook de um conhecido candidato derrotado alguém publicou: “Olá! Você quer mudar sua vida para melhor? Já somos mais de 70.000 no Brasil, venha fazer parte da nossa tropa de elite. Me envie uma mensagem solicitando mais informações…  ou acesse www.polishop.com.br”.

Compartilhe