A Transposição do Rio São Francisco e suas consequencias

A seca do Nordeste é uma questão histórica que começou com o desmatamento da região efetuado inicialmente pelos “cristãos novos”, isto é, judeus portugueses que passaram a se comportar como católicos na tentativa de fugir das garras da Inquisição. Com o desmatamento indiscriminado e criminoso que continuou posteriormente, veio a desertificação e a seca.

Agora, como solução, tentam efetuar o desvio das águas do Rio São Francisco com a construção de canais para irrigar certas regiões mais atingidas pela falta de água. Esta suposta e duvidosa solução foi muito criticada por ambientalistas. Há vários argumentos expostos pelos estudiosos, entre os quais cito que, havendo o desvio das águas, essa vai faltar nas regiões atualmente servidas pelo rio, prejudicando também a fauna e a flora, ocasionando um enorme desequilíbrio ecológico nas regiões de origem. Seria o mesmo que “desvestir um santo para vestir outro”.

No entanto, o pior de tudo é que, dos oito bilhões e duzentos milhões inicialmente orçados para a construção da obra, grande parte desse dinheiro já foi utilizada e as obras estão abandonadas, com erosões que destruíram completamente os canais construídos com cimento e outros materiais. O lugar vem sendo tomado por crateras e mato. Muitos animais  caem neles como vacas e cavalos e acabam morrendo causando mais prejuízo econômico aos moradores do entorno. A obra foi idealizada pelo governo Lula em 2007 com o compromisso de ser entregue em 2010 e até a presente data, apenas 43 por cento das obras teriam sido construídas, não fosse o abandono e a destruição de grande parte do que foi construído o que piora a situação. Além disso, apesar do abandono e desperdício do dinheiro público, os governantes insistem em dizer que a obra será concluída: agora prometem que estará pronta em 2015.

Como vemos, é mais uma enganação, arquiteta pela incompetência dos nossos mandatários e quem paga é sempre o povo que, durante a farra da Copa de 2014, acabará esquecendo mais uma vez que foi  enganado.

Compartilhe