“O Teatro Mágico” marca passagem no Festival do Chocolate pela terceira vez

“O Teatro Mágico” já é presença tradicional no Festival do Chocolate. Na próxima sexta-feira (12), o grupo marcará presença no evento pela terceira vez e a vinda deles não é á toa: o esgotamento rápido dos ingressos mostra o reconhecimento do público – mais do que merecido – ao trabalho da trupe de levar o melhor da música, cultura e poesia.

Participação da trupe no Festival do Chocolate será um dos shows de encerramento da turnê do “Segundo Ato”

Fernando Anitelli, ator, músico, compositor e responsável pela criação do “O Teatro Mágico” conversou com o Mais Notícias e contou sobre o surgimento do projeto e o que o público que comparecerá amanhã no Complexo Ayrton Senna verá no show.

Mais Notícias – Como nasceu o Teatro Mágico?

Fernando Anitelli – A ideia inicial era amplificar o que acontecia nos saraus em que eu participava, mesclar informações de diferentes timbres, vindas do teatro, música, poesia, circo. Como eu antes tive uma banda, usei as ideias que já desenvolvia na banda para dar início ao projeto, com muita brincadeira, ousadia. Convidei alguns músicos, artistas circenses para ensaiamos… e no dia 13 de dezembro de 2003, o Teatro Mágico fazia a sua primeira apresentação. As coisas foram acontecendo aos poucos, mas eu sempre tive muita organização. Eu sabia que o projeto tinha força para crescer, amadurecer e se manter. É legal porque tudo aconteceu no boca a boca, pela internet e é muito bacana ver que tem um público ansioso pela gente.

Estamos nos preparando para o lançamento de nosso terceiro disco, “A Sociedade do Espetáculo”. Temos no ar o hotsite http://oteatromagico.mus.br, que reunirá todas as novidades sobre “O Teatro Mágico” até o lançamento do CD, em setembro. E já temos dois novos clipes em nosso canal no Youtube: http://www.youtube.com/oteatromagico

Mais Notícias – Em um país onde a cultura não tem o investimento que merece, quais os desafios de levar o trabalho cultural adiante?

Fernando Anitelli – A gente não tem um investimento privado de patrocínio. “O Teatro Mágico” começou fazendo a coisa de graça, com pouco dinheiro, de maneira apertada, pelo mínimo, conseguindo apoios de malabares, de percussão, de maquiagem e mesmo assim muita pouca coisa. O que mantém o projeto de pé é o público mesmo: comparecendo nas apresentações, divulgando no boca-a-boca, levando mais gente para conhecer. Não queremos ganhar com a venda do CD, pois a ideia é que nossa música seja acessível a todos. O projeto se auto-sustenta pelos shows, basicamente. Seguimos a linha da auto-produção e contamos muito com o nosso público. As pessoas que gostam da gente, entendem o que estamos fazendo e acabam ajudando como co-produtores das apresentações saindo em busca de recursos e espaços em suas cidades, levando material nosso nas prefeituras, instituições, colaborando como podem para que a gente consiga viajar pelo país. Hoje, a trupe atrai a atenção de grandes produtores e festivais tradicionais na maioria dos Estados, graças a esses milhares de braços que temos espalhados por aí.

Mais Notícias – O que o público do Festival do Chocolate pode esperar da apresentação de vocês?

Fernando Anitelli – Será um dos shows de encerramento da turnê do “Segundo Ato”, focado nas canções desse trabalho. Mas também terá alguns hits do disco de estreia, “Entrada para raros”. Algumas das músicas que nunca faltam no repertório são: “O Anjo Mais Velho”, “O Mérito e o Monstro”, “Xanéu nº5” e “Pena”. Quem sabe mostramos alguma do novo CD…

Compartilhe